sábado, outubro 19, 2002
Estou fazendo o "Dossiê Disney", um caderninho com muitas informações importantes, como temperatura, pressão, e épocas de liqüidação nos Estados Unidos. Uma mulher prevenida vale por duas. É uma pena que as duas não possam fazer hora-extra para ganhar mais dinheiro.

A única coisa boa do dólar estar tão alto é que ninguém se atreve a fazer encomendas. Da primeira vez que viajei para o exterior, os pedidos iam de perfumes franceses a ferroramas. Na conjuntura atual, cheguei a me oferecer para trazer coisinhas e todos declinaram educadamente. Uma pessoa sensata não devia se oferecer para fazer esse tipo de coisa, porque sempre pode surgir um ser tresloucado pedindo uma televisão de 29 polegadas ou um casaco de pele, mas aprendi a sair dessa com a Danuza Leão, e compartilho a dica com quem precisar: você diz "trago, sim, claro", pega o dinheiro e as especificações técnicas, e nem tira do fundo da mala. Na volta, devolve toda pesarosa e fala: "que pena, bati perna até atrás da sua encomenda, não achei. Acho que saiu de circulação."

Mas lembrem-se, essa dica nunca pode ser utilizada se EU é que tiver fazendo a encomenda!
sexta-feira, outubro 18, 2002
Lendo o meu "DisneyPackage" (pacote com mil informações sobre o Program, inclusive cor do cabelo, comprimento das unhas e número de relógios que eu posso usar), descubro que, para a assistir a palestras e seminários, tenho que estar de "professional attire", roupas profissionais. Mas não é qualquer roupa profissional, não! Vestido sem manga não pode, blusa sem manga não pode, calça só se for com blazer combinando, saia deve ser um dedo acima do joelho ou não pode... Reviro o guarda-roupa (de todas as pessoas da casa) e me vejo a feliz possuidora de: 1 blazer preto, 1 calça preta, 1 saia secretária preta e 1 vestido básico preto
Sou a própria "Woman in Black", só faltam os óculos escuros! Fico só imaginando o calor na Flórida... o sol... e eu camelando no parque fantasiada de Will Smith...
quinta-feira, outubro 17, 2002
Basicamente, a autorização de débito estava incorreta, o titular do cartão de crédito não estava lá para assinar, o fax se recusava a funcionar, eram 3 da tarde e o prazo final era às 4, e hoje foi provavelmente a tarde mais quente de BH em dez anos. Fora isso, pagar a passagem e o seguro-saúde para a Disney foi moleza.
quarta-feira, outubro 16, 2002
Olá, pessoas! Que bom vê-las por aqui! Neste simpatícissimo blog vocês vão acompanhar minhas aventuras na terra do Tio Sam, como uma alegre participante do Disney College Program. Minha missão: ser agressivamente gentil, sorrir muito e só apontar com os dois dedos. Muito educativo.
Estou indo no mês que vem: dia 17 de novembro. Já estou sabendo que vou trabalhar com merchandising, isto é, vendendo bens e produtos Disney a turistas felizes. Ainda não fui informada sobre onde vou trabalhar, mas espero que seja no Magic Kingdom ou em outro lugar bonitinho. Zoológicos ou parques aquáticos eu dispenso.
Amanhã compro minha passagem e fico realmente certa que ESTOU indo. Enquanto isso, esperem súbitas mudanças de humor e lamentações variadas.