sexta-feira, janeiro 03, 2003
Estou mais feliz. Fui a um supermercado diferente -- o Publix -- que eh mais perto, mais chique e muito mais vazio do que o WalMart. Mais caro tambem, eh claro, mas nem liguei. Comprei um pacote de chocolates na esperanca de ganhar 10.000 dolares ou os DVDs A Mumia, o Retorno da Mumia e o Rei Escorpiao. Ganhei soh a satisfacao de ter um monte de KitKats soh pra mim.
Ao lado do Publix tem uma agencia da FedEx: mandei fotos pra casa! Quem quiser ver eh soh dar uma passadinha lah, jah que nao arranjei um jeito de postar fotos no blogue. Tem fotos do meu apto, da Disney University, das roomates e dos parques. Bastante ilustrativo! Fotos do uniforme o Leo tem: mandei por e-mail da casa do amigo de um amigo que possuia camera digital. Pecam pra ele mandar pra voces e riam durante uma semana da horrorosidade do negocio. Nada como comecar o ano de bom-humor, nao eh?
Eeeeeeh!!! Pessoas vem me visitar!!! O visto do Leo, da Andreia e do Alexandre saiu! Agora soh falta o da Isableh!
quinta-feira, janeiro 02, 2003
Definitivamente, a semana nao estah sendo das melhores. Tomaram a lata de Diet Coke que eu deixei na geladeira, gataram 33 dolares do meu paycheck de impostos federais, entrei na agua ateh o tornozelo pra chegar no Premium Outlet (ida e volta), levei esguichos dos regadores de grama do Vista Way, e isso foi soh o comeco do dia. Hoje estive de folga e fui passear nos parques, mas essa coisinha Disney de alegria e felicidade enche o saco de quem esta se sentindo sombrio, cansado e mal-pago.
Como da pra perceber, estou no inferno astral. E depois de amanha vou ter que trabalhar 13 horas... o vida!!!
Pelo menos o Lula tomou posse sem maiores incidentes e ainda nao proibiram o consumo descontrolado de chocolate aqui nos States.
quarta-feira, janeiro 01, 2003
Considerando tudo, acho que tive o Ano-Novo mais crappy de minha vida e das vidas que ainda hao de vir. Cheguei ao ponto mais baixo da viagem. Mas vamos por partes:
Cinco pra meio-dia: acordo. Lembro que o ultimo onibus para o supermercado sai ao meio-dia. Pulo da cama, troco de roupa correndo, escovo os dentes igual ao meu nariz, e saio correndo feito uma louca pra nao perder o Dynamics.
Meio-dia e meia: depois de muitas voltas e paradinhas, chego ao WalMart
Uma da tarde: pego as minhas fotos. A revelacao ficou em 8 dolares e meio. Fico indignada, mas nao posso reclamar, pq pedi double copy (copia de todas as fotos). A tal double copy eh uma enganacao: vc acaba com o dobro de fotos ruins que normalmente teria. Quanto as boas, porque nao pedir copia individual?
Duas da tarde: chego em casa trazendo comida pra todos (pra variar). Estou ficando cansadinha de ser a unica que faz compras nessa casa.
Cinco da tarde: falo com o Leo no telefone. Ele estah tristinho, logo eu fico tristinha. O lindo pacote de Natal que ele mandou pelo correio nao chegou ateh hoje.
Cinco e vinte e sete: saio feito uma louca desesperada pra pegar o onibus pro trabalho. Chegando lah, descubro que o horario mudou e que ele vai sair as cinco e quarenta e cinco. Instalo-me no banco e suspiro, pensando que dava tempo de ter passado cream cheese nos dois lados do meu sanduiche.
Dez pras seis horas: chego no Epcot. Tenho que passar no wardrobe pra pegar o uniforme da Tower, loja para a qual fui designada pra trabalhar no Ano-Novo. Nao conheco ninguem lah, nem tenho ideia dos produtos que eles vendem. As perspectivas sao negras.
Seis e quinze: consigo sair do wardrobe vestida com mais um uniforme horrendo para adicionar a minha colecao. E olha que foi uma luta arrumar um que servisse. A blusa "small" deles eh gigante. Acabo com a XXsmall, e sobrando pano. Alem disso, a calca branca de cintura alta e o casaco disforme azul-marinho nao ajudam em nada. Detalhe: a estampa da camisa sao dezenas de bandeiras. Muito vermelho e verde. Nada combina, pra variar.
Seis e meia: estou atrasada, nao sei onde bater o ponto, nao sei onde as Towers ficam, estah escuro e as coisas nao estao dando sinal de melhorar.
Seis e trinta e cinco: chego nas Towers. Estah ameacando chover e a loja estah lotada de turistas querendo comprar capas de chuva. Deixo minha mochila nova num quartinho imundo e sou imediatamente jogada numa registradora do tempo do onca.
Seis e cinquenta e cinco: a gaveta da registradora nao quer fechar. Logo, a registradora nao funciona. A fila de guests eh imensa, estah chovendo lah fora, ninguem estah de bom-humor, tem duzentas pessoas dentro do ambiente e nem um manager pra ajudar. Fico ligando pro escritorio do manager e tentando sorrir para os guests ameacadores. Detalhe: a cast member do lado conta que eles nunca usam essa registradora -- estah explicado porque.
Sete horas: a manager chega e conserta a gaveta.
Sete e cinco: a gaveta nao quer abrir. Repeticao do cenario acima, mas os guests estao mais furiosos, porque estah tendo um show de fogos de artificio lah fora.
Sete e quinze: a manager consegue abrir a gaveta depois de alguns minutos de luta. Vitimas: meu dedo, que levou uma pancada da gaveta. O momento de alegria por ter aberto a registradora eh seguido pelo desespero de perceber que, de novo, ela nao fecha.
Sete e dezesseis: a manager diz que eu tenho que segurar a gaveta e continuar trabalhando. O que quer dizer que sobra uma mao pra escanear produtos, receber dinheiro, dar o troco e embalar as compras. Minha felicidade nao conhece limites.
Algumas horas depois: primeiro break. O breakroom do povo da Towers nao eh na loja, mas num lugar lah longe. Estah chovendo torrencialmente. Pego uma sombrinha emprestada e me disponho a enfrentar os elementos, porque ficar no escritorio minusculo eh que nao dah. Caio numa torrente de agua e me encharco ateh o tornozelo. Nessa hora fiquei a beira de um ataque de nervos, mas me contentei com um chiliquinho. Acabo caindo no breakroom dos canadenses, um lugar estranho cheio de bandeiras do Canada e pessoas vestidas de xadrez vermelho e preto.
Meia hora depois: acaba o break. Me arrasto na chuva de volta pra loja, que no final das contas sao duas, uma de cada lado da entrada do Pavilhao das Nacoes. O computador fica me mandando de uma loja pra outra toda vez que tenho que trocar de tarefa, o que me deixa com odio, porque tem uns 100 metros de chao entre as duas e, caso alguem nao tenha percebido ainda, ESTAH CHOVENDO!
10 da noite: entro no escritorio pra deixar um bola de crianca no Lost and Found. O escritorio estah lotado de pessoas. Tres segundo depois, entra o manager esbravejando que todo mundo deve voltar pra loja, que eh ridiculo as pessoas estarem olhando schedules com o lugar cheio de guests. Eu, vitima inocente, levo o sabao junto. Tipico caso de lugar errado na hora errado.
Resto da noite: menos ruim. Os guests entenderam a mensagem e foram pra casa. Fico arrumando as coisas da loja. Estah tudo molhado e eu estou com frio, mas nem ligo.
Ponto alto da noite: meu segundo break foi as 5 pra meia-noite. Vi os fogos da virada de ano! Foi muito bonito. Fiquei ligeiramente mais alegre. Nao muito.
***pequena pausa em minhas desventuras para o almoco. Depois conto o resto da noite, que incluiu outra bronca de outro gerente, a noticia que a Xuxa e o Szafir estiveram na Mouse Gear e eu nao estava lah, pessoas bebadas, pessoas passando mal, muita gritaria e duas visitas dos seguranca do Vista Way. Just charming.***

terça-feira, dezembro 31, 2002
FELIZ ANO NOVO, GALERA! Tudo de bom! Muito dinheiro no bolso, saude pra dar e vender! Muito dinheiro no bolso eu jah tenho, e em dolar! A saude estah meio periclitada pela dieta a base de chocolate e uma alergia muito estranha no peh esquerdo, mas acho que vou sobreviver!
Hoje fui buscar fotos que levei pra revelar! Tem foto de todo mundo! Incluindo Andreia, Alexandre, Lili, Adriano, Marco Antonio, Chuck, pais do Leo, meus pais... Deu pra matar um pouco as saudades!
Vou tentar escanear umas fotos e mandar pra vcs. Tb posso mandar pelo correio, mas acho que chego aih antes delas!
segunda-feira, dezembro 30, 2002
Quero deixar aqui registrada minha indignacao com todas essas pessoas a-toa que em plena segunda-feira a tarde nao estao na net pra responder aos meus e-mails. Considerando a luta que eh conseguir um computador aqui no Vista Way e a lerdeza da conexao, trata-se de uma vitoria pessoal postar no blogue e enviar mensagens. E o que fazem as pessoas? O que fazem? Ficam trabalhando, dormindo, passeando, sei lah -- soh sei que nao estao a postos diante da tela de seus PCs para receberem minhas palavras de sabedoria.
Ao contrario do que foi anunciado ontem, NAO fui a House of Blues. O cansaco que bateu quando eu cheguei em casa e me sentei na mesa de jantar foi insuperavel. A Fe tb nao estava animada, porque ela desenvolveu alergia ao sabao que usam pra lavar o uniforme. Resultado: estah febril e tomando antibioticos. Terminamos "fazendo" uma sopinha (abre a lata, esquenta, serve) e indo dormir cedo (meia-noite).
domingo, dezembro 29, 2002
De ontem pra hoje soh dormi 6 horas, entao trabalhei dormindo em peh. Por sorte, a loja estava cheia demais e ninguem notou. No final das contas, cumpri minhas obrigacoes satisfatoriamente, mas sem um pingo de entusiasmo!
Ontem cheguei em casa uma e dez da manha, mas estava decidida a encontrar as roomates num barzinho grudado no Vista Way, o Bennigans. Como tudo aqui na Florida fecha as 2 (eh proibido vender bebidas alcoolicas depois desse horario) e eu trabalho todo dia ateh meia-noite e meia, minha social estava em estado lastimavel. Ontem eu queria socializar, ainda que fosse por meia hora.
Me arrumei correndo e fui pra lah. Cheguei na porta as 1 e 31 da manha, e adivinhem! Fui barrada. O pub fecha as portas as uma e meia da manha, e nao deixa mais ninguem entrar. Nao adiantou eu pedir, nao adiantou falar que meus amigos estavam lah dentro, nao adiantou dizer que eu nao ia pedir nada: fiquei do lado de fora com o nariz grudado na vidraca.
Voltei pra casa para ler os livros que ganhei pela internet e esperar o pessoal chegar. A unica coisa boa de tudo fechar as 2 da matina eh que a gente sabe exatamente quando as pessoas vao voltar pra casa. Pois bem, voltaram -- a roomate Elisa trazendo a tiracolo um americano que trabalha no Blizzard Beach como salva-vidas -- e ficamos conversando ateh tres e meia. Eu tinha me esquecido de pequeno detalhe: hoje eu ia comecar a trabalhar cedo... e ainda tinha que passar no payroll pra reclamar do paycheck.
Hoje irei a House of Blues. Fica na Downtown Disney e eh free pra cast member nos domingos. Todo mundo jah foi mil vezes, menos eu. Pelo menos pra isso valeu ter ido trabalhar cedo... Mas, ao contrario do que o nome faz imaginar, a House of Blues nao eh bar charmoso com jazz e blues na trilha sonora. Eh uma boate techno! Mas se eu detestar, nao tem poh: me mando pra Virgin Megastore pra ler revistas...